Você sabe o que é um CLP e para que serve um CLP? Quando o assunto é automação industrial é muito comum falar sobre este elemento, pois o CLP é fundamental nos processos industriais! Neste artigo, além de responder essas dúvidas, o Manual da Eletrônica apresenta as principais características do CLP e explica a diferença entre CLP e PLC.

O que é CLP?

CLP é a sigla para Controlador Lógico Programável, que na verdade é um computador capaz de executar funções específicas através dos programas criados. Por causa dessas características ele pode ser considerado a parte mais “inteligente” dentro do processo de automação, pois ele é o responsável pelo controle de todo o processo.

O que é CLP? Características e aplicações do CLP!

Controlador Lógico Programável (CLP)

Vale a pena destacar que apesar do CLP ser considerado um computador, ele não pode ser confundido com os desktops e notebooks, que são computadores de uso geral, sendo usados para diversas aplicações em casa ou no trabalho por exemplo. Comparado aos computadores de uso geral, o CLP tem menor capacidade de processamento de dados, menor armazenamento e é usado em aplicações de uso específico, como processos industriais.

Para que serve o CLP?

Quando é preciso gerenciar um processo de forma automatizada, é necessário usar um equipamento com a capacidade de controlar todo o processo, ou seja, receber, processar e enviar sinais.

O equipamento responsável por tomar decisões deve ter a capacidade de ser programável. Afinal, para que o sistema funcione de forma inteligente precisamos de um “cérebro”, que tenha as informações suficientes para tomar decisões de forma extremamente rápida, assim otimizando tempo, reduzindo custos e possíveis erros.

O controlador lógico programável é um equipamento muito usado em ambientes industriais, mas ele não é o único, embora seja um dos mais conhecidos. Entre as diversas aplicações de um CLP, ele pode ser usado para fazer o controle de nível, vazão, temperatura, fazer automação de esteira e outras aplicações!

Vantagens do CLP: Aumento no lucro

Com o CLP é possível reduzir os custos de produção fazendo ações específicas em massa, assim reduzindo a quantidade de funcionários necessários para a produção.

Vantagens do CLP: Otimização de espaço:

Comandos elétricos foi a origem da automação industrial, mas apesar das diversas vantagens, com o CLP é possível resolver umas de suas maiores desvantagens. Geralmente nas montagens dos comandos elétricos é necessário usar diversos contatores, relés, botoeiras e muitos outros dispositivos de comandos elétricos. Porém com o uso do controlador lógico programável é possível reduzir a quantidade de painéis elétricos, custos de instalação e principalmente de manutenção.

Vantagens do CLP: Testes de eficiência:

Caso seja necessário, com o controlador lógico programável é possível testar, validar e corrigir os programas, sempre permitindo otimizar os processos de produção.

Vantagens do CLP: Segurança

O CLP pode ser extremamente útil em situações muito repetitivas ou em atividades que ofereçam perigos para os seres humanos, pois essas tarefas podem ser automatizadas.

Diferença entre CLP e PLC

Os termos CLP e PLC são muito comuns de ver ou escutar, por isso geralmente algumas pessoas pensam que ambos os termos estão se referindo à dois equipamentos diferentes, quando na verdade PLC e CLP são o mesmo equipamento.

Essas duas siglas existem porque PLC (Programmable Logic Controller) correspondente ao nome do equipamento em inglês, enquanto que CLP (Controlador Lógico Programável) está se referindo ao nome do equipamento em português.

Programa do CLP

A grande maioria dos Controladores Lógicos Programáveis que estão disponíveis no mercado usam a linguagem Ladder para o desenvolvimento dos programas. Quando falamos em programação, logo imaginamos linhas e mais linhas de código, mas na linguagem ladder não é bem assim! Essa linguagem usa símbolos e diagramas, que são bem intuitivos para quem já tem um determinado conhecimento sobre diagramas elétricos.

Como não são todos os CLPs que utilizam a linguagem ladder, existem alguns modelos que funcionam com linguagem de programação em código, pois eles têm a função de oferecer recursos mais complexos para o controle e automação, mas na maioria dos casos o Ladder já é o suficiente!

Tanto para a linguagem em ladder quanto para a programação em códigos, é necessário um computador de uso geral para instalar o software de programação, trabalhar neste software e depois passar para o CLP.

Características do CLP

O controlador lógico programável é considerado um computador, porque ele possui os requisitos básicos como por exemplo, barramentos, CPU, memória, dispositivos de entrada e de saída.

Características do CLP: CPU

Todo computador necessita de um uma CPU, pois ela é um elemento responsável por buscar as instruções, interpretar essas instruções e executá-las. CPU na verdade é uma sigla que vem do inglês e significa Central Processing Unit, que traduzindo para o português é Unidade Central de Processamento.

Características do CLP: Memória

Existem dois tipos de memória em um PLC, que são as memórias voláteis e as memórias não voláteis. Essas memórias são responsáveis por armazenar todas as informações necessárias para que o CLP seja capaz de executar as suas funções.

Para simplificar o entendimento, as memórias voláteis são aquelas que perdem as informações armazenadas sempre que são desenergizadas, como acontece nas memórias RAM. Já as memórias não voláteis são aquelas que não perdem a informação quando são desenergizadas, assim como acontece no HD, SSD e pendrive por exemplo.

No CLP as memórias não voláteis são responsáveis pelo armazenamento do sistema operacional e os arquivos que contém as suas programações. Enquanto isso as memórias voláteis são usadas pela CPU quando o programa e as funções estão sendo executadas, sendo que não podemos selecionar o que vai ou não ser armazenado nelas.

Características do CLP: Fonte de alimentação

A fonte é responsável por transformar e regular as tensões para os níveis adequados de cada CLP, onde que normalmente são alimentados por fontes de tensões de 24 volts.

Características do CLP: Módulos de entradas e saída

Os responsáveis por fazer a conexão entre os atuadores e sensores com o CLP são os módulos de entrada e saída. Também é importante destacar que as entradas e saídas podem ser tanto digitais como analógicas. Os tipos de sensores e atuadores que podem ser usados no CLP são vários, como por exemplo:

  • Termopar
  • Termostato
  • Pressostato
  • Fluxostato
  • Contator
  • Sensor fim de curso
  • Sensor magnético
  • Sensor de barreira
  • Atuador eletropneumático
  • Atuadores eletrohidráulico

Os controladores lógicos programáveis estão sendo cada vez mais usados e embora sejam comumente utilizados nas indústrias, eles os CLPs também têm aplicações em instalações residenciais, devido a automação residencial. Inclusive, se você quer aprender mais sobre automação industrial, estamos deixando um vídeo do canal Mundo da Elétrica que fala sobre automação industrial, vale a pena conferir!

Então, gostou deste artigo? Esperamos ter ajudado, e se tiver ficado com alguma dúvida em relação aos controladores lógicos programáveis, deixe nos comentários que vamos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)