Osciloscópio – O que é e para que serve

Em Circuitos elétricos por Pedro Alves

Quando estamos estudando sobre uma determinada área é muito comum surgirem dúvidas, e na eletrônica isso não é diferente! O osciloscópio é provavelmente um dos equipamentos mais úteis na eletrônica, porém as pessoas costumam ter muitas dúvidas relacionadas a esta ferramenta incrível.

Se você quer entender melhor o que é um osciloscópio e para que serve um osciloscópio, fique tranquilo que vamos te ajudar neste assunto. Então, bora aprender eletrônica!

O que é osciloscópio

O osciloscópio é um instrumento usado para fazer a medição das formas de ondas presentes nos sinais elétricos, e as informações são apresentadas em um display gráfico. Neste display é possível fazer a leitura da intensidade do sinal em seu eixo vertical (y) ao longo do tempo, que é apresentado no eixo horizontal (x). Vale a pena destacar que o brilho ou intensidade de um sinal no osciloscópio pode ser considerado uma terceira dimensão, ou seja, o eixo z.

Com essas características o osciloscópio se torna ideal para mostrar sinais periódicos e fazer a leitura de diversas informações como por exemplo, tensão máxima, tensão média, tensão eficaz, tensão pico a pico, frequência e outros parâmetros, além de também ser possível fazer a comparação entre estes sinais, detectar a interferência de ruídos em um sinal e eliminar esses ruídos para facilitar as análises.

Características de um osciloscópio

O osciloscópio é um instrumento bem completo, sendo capaz de fazer diversas medições, e para que isso seja possível, ele precisa de algumas características bem importantes!

Um osciloscópio pode ser capaz de apresentar dois ou mais sinais elétricos, mas isso vai depender da quantidade de canais de entrada. Todos os osciloscópios têm esses canais de entrada, onde cada canal é capaz de fazer a leitura de um sinal. No mercado é possível encontrar osciloscópios de até quatro canais, como por exemplo o MSO5354 da RIGOL.

Outra característica muito importante em um osciloscópio é a sua taxa de aquisições, que serve para adquirir uma quantidade de amostragens suficientes para obter uma melhor resolução da imagem e detalhes mais precisos do sinal capturado. Fazer a leitura de sinais com baixa frequência não é algo complicado para o osciloscópio, porém, a leitura dos sinais de alta frequência exige uma alta taxa de amostragens.

Para o osciloscópio fazer essas medições é necessária uma conexão entre ele e o circuito analisado. Isso é possível usando as pontas de provas, que são encaixadas nos canais do osciloscópio. Todo sinal precisa de uma referência para ser analisado e por isso cada ponta de prova possui um pequeno cabo para ser conectado ao ponto de referência do circuito, que geralmente é o GND.

Vale a pena destacar que existem diversos tipos de pontas de prova para um osciloscópio como por exemplo, ponta de prova lógica, ponta de prova de corrente, ponta de prova diferencial e outras. Além disso, também existem os acessórios para as pontas de prova, que auxiliam nas medições em locais de difícil acesso.

A interface do osciloscópio é composta por diversos botões e cursores, que juntos permitem fazer a escolha de funções e realizar ajustes para uma melhor análise dos sinais. Na imagem abaixo é possível ver com mais detalhes a interface de um osciloscópio da RIGOL.

Principais características de um osciloscópio!

Interface do osciloscópio com as principais funções dos botões e cursores.

É bom destacar que no mercado também existem modelos de osciloscópio com display touch screen, o que facilita muito a configuração e controle das informações no display, como é o caso da família MSO5000 de osciloscópios da RIGOL.

Onde o osciloscópio é usado

Profissionais de diversas áreas necessitam de um osciloscópio, e por isso ele é muito útil em áreas relacionadas a manutenção e elaboração de projetos. Essa é uma ferramenta usada por estudantes, pesquisadores, engenheiros, técnicos e amadores. Por isso o osciloscópio se torna necessário para depurar, implantar e reparar projetos eletrônicos.

Por exemplo, um osciloscópio pode ser usado durante a manutenção de automóveis, aparelhos e equipamentos eletrônicos no geral. Um osciloscópio também é muito utilizado para projetar circuitos condicionadores de sinais, equipamentos e sistemas eletrônicos. Na área automotiva o osciloscópio é usado para visualizar falhas muito pequenas ou intermitentes nos veículos.

A parte de manutenção e desenvolvimento de equipamentos biomédicos também faz muito uso do osciloscópio, se tornando uma ferramenta essencial para este tipo de aplicação. Equipamentos que necessitam de medições precisas e com sinais de baixa intensidade, não dispensam o uso do osciloscópio.

O osciloscópio também tem muitas outras aplicações na elétrica, tais como, fazer a medição de amplitudes de sinais elétricos, frequências e defasagem entre sinais de uma rede de energia elétrica. As distorções harmônicas também são causam muitos problemas na rede elétrica, e caso você queira entender melhor o que é isso, assista o vídeo abaixo do canal Mundo da elétrica.

Se você estiver interessado em comprar um osciloscópio, a RIGOL possui equipamentos de excelente qualidade e com um ótimo custo-benefício! Os osciloscópios da RIGOL são fabricados na China e os equipamentos comprados no Brasil recebem a garantia de três anos e assistência técnica.

Esperamos que você tenha aprendido muito com este conteúdo! Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre este tema, deixe nos comentários que iremos responder. Se este artigo te ajudou, compartilhe para que mais pessoas possam aprender eletrônica.

Sobre o autor

Autor Pedro Alves

Pedro Alves atua na área de eletricidade desde 2014 quando cursou Eletromecânica no SENAI. Se tornou eletricista especializado em comandos elétricos e instalações elétricas prediais no ano de 2015. Também é Técnico em Eletrônica pelo CEFET-MG. Trabalha como eletricista autônomo há mais de 4 anos e tem vasta experiência como editor de conteúdo para artigos técnicos na empresa Mundo da Elétrica.

Deixe um comentário